Falando Sobre Filme: Conta Comigo (1986)

Oi! No Falando Sobre Filme apresento Conta Comigo, um dos melhore filmes dos anos 80. Nostálgico, tocante, dramático e um dos melhores retratos da juventude já feitos. Assisti quando mais novo e depois disso virou um dos meus favoritos. Além do filme, quero aproveitar para falar sobre outro assunto, mas que envolve tudo isso, algo especial, muitas vezes raro e difícil de ver hoje em dia, quero falar sobre a amizade, mas a verdadeira.

Nos dias de hoje, devido a proliferação dos chamados sites de relacionamentos a palavra amizade, ficou banalizada, perdeu quase que totalmente seu sentido, todo mundo é amigo de todo mundo.

Mas essa facilidade de fazer amigos, é uma fantasia enganosa, pois amizade verdadeira é como pintar o teto da Capela Sistina: leva anos de conversa, discordância, contradições, desencontros e até desenganos, mas sempre sobrevive às tempestades e vai em frente. É obra de arte, mas sem a intencionalidade explícita e mercantil de agradar.

Eu acho que pra chamar alguém de amigo, no mínimo você tem que ter pelo menos o interesse de se tornar realmente amigo dessa pessoa, estar sempre presente e de coração, não por retribuição por algo que essa pessoa possa ter feito, tipo ter te mandado um recado na rede social ou coisa do tipo, é claro que acredito que possa existir amizades verdadeiras no mundo virtual, mais de um modo geral o que vemos são amizades superficiais. 

Stand by Me

No filme Conta Comigo, conhecemos quatro amigos adolescentes que aproveitam como podem o final das férias escolares durante a década de 60. O grupo é formado pelo rebelde Chris (interprertado por River Phoenix), o introspectivo Gordie (interpretado por Will Wheaton), o explosivo Teddy (interpretado por Corey Feldman) e o “nerd” Vern (interpretado por Jerry O'Connell). Tudo vai dentro da normalidade, até que Vern descobre que um garoto da vizinhança morreu atropelado por um trem e que ninguém sabe exatamente o local onde está o corpo. Partem em uma aventura em busca do cadáver.  Eles inventam desculpas em casa e saem em busca do corpo sem imaginar que essa viagem mudaria suas vidas para sempre.

O filme é baseado num conto de Stephen King e é considerado um clássico dos anos 80. Conta Comigo é uma verdadeira lição de amizade, companheirismo, descobertas e amadurecimento. Além disso, ainda tem a maravilhosa e inesquecível canção “Stand by me” de B.B. King que dá o nome original do filme.

É um daqueles filmes que te faz sentir saudades da infância e adolescência com amizades que você pensava que durariam a vida toda.. Mas não duram (há algumas exceções, é claro.. muito poucas). O drama e a magia desta aventura simplesmente nos contagia.

Stand By Me

O filme nos conduz quase como um quinto integrante do grupo. Com o desenrolar da trama, conhecemos detalhes da vida de cada um e chegamos a conclusão que não tem sido fácil para nenhum deles. Se apegam como podem aos momentos finais de uma infância que parece estar cada vez mais distante, começam a perceber a chegada de um mundo adulto bastante temido. Trata-se da mais forte metáfora que King apresenta sobre o medo que vem com o fim da infância. Em qualquer filme, ou produção literária que tenha como finalidade provocar medo, tal sentimento é transmitido por estímulos externos, como um assassino, um monstro ou algum evento sobrenatural. Em Conta Comigo existe o medo de algo inevitável e do qual não se pode fugir: crescer e aceitar a vida como ela é.

Stand by Me

Em meio à deslumbrantes paisagens e uma poderosa trilha sonora, Conta Comigo (Stand by Me) foi lançado no verão de 1986, sob a direção de Rob Reiner. É baseado no conto ''The Body'' (no Brasil, "O Outono da Inocência - O Corpo", presente na coletânea "As Quatro Estações"), de Stephen King. Foi indicado ao Oscar na categoria de Melhor Roteiro Adaptado.

Nós construímos as nossas melhores amizades durante a infância.

Você já pode ter ouvido esta frase milhares de vezes, de várias formas diferentes, pode até não concordar muito com ela, mas você não pode negar que ela faz muito sentido. Seja na inocência do convívio com os seus primeiros amigos, as suas primeiras “aventuras”, brigas, descobertas, ou nos seus momentos mais divertidos, ou até mais tristes, você sempre vai precisar de alguém com quem você sabe que pode contar. A interação entre os personagens é extremamente especial, assim como a trilha sonora que os envolve. O espectador consegue sentir a veracidade da amizade entre os atores mirins, assim como pode constatar a verossimilhança dos assuntos abordados com quem possui grandes amigos que o acompanham desde a juventude. É uma viagem com um objetivo que acaba alcançando diretamente o auto-descobrimento dos personagens, assim como o fortalecimento de uma relação que já existia entre os quatro. A descoberta ou não do corpo acaba sendo um pequeno detalhe diante do que eles conseguem realizar durante a viagem, é como diz outra frase: Não é o destino que importa, mas sim a viagem. Depois de assistir este filme em duas épocas distintas, é interessante notar o quanto este clássico emociona, traz aquela nostalgia tão importante que nos aproxima daqueles que fizeram, e ainda podem fazer a diferença nas nossas vidas.

E para finalizar, a canção Stand by Me de B.B. King:


Se você ainda não viu, assista! Se já assistiu, tenho certeza que vale a pena ver de novo. Vou ficando por aqui, até a próxima!

IN MEMORIAM

River Phoenix (1970-1993)

B.B. King (1925-2015)

24 comentários:

  1. Olá, Walter!

    Nunca vi o filme, mas pela tua descrição deve ser mto bom. Quem não lembra da infância e de seus amigos?

    Agradeço tua visita e doces palavras em meu blog. Há 4h de diferença para mais aqui em Portugal, portanto aí e agora são 20h e alguns minutos.

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Olá Walter, acabo de conhecer o teu blog e gostei :)
    Não conhecia este filme, mas valeu o post e já agora pela sugestão - vou já pesquisar e tentar encontra-lo para ver.
    E como gostei do teu blog, estou a segui-lo, quando poderes passa pelo meu e retribui.

    *XoXo
    Helena Primeira
    Helena Primeira Youtube
    Primeira Panos

    ResponderExcluir
  3. Nunca assistir esse filme, mas sei pelo modo como você escreveu ele deve ser muito bom mesmo. Esse companheirismo na infância é muito admirável. Eu detesto quando alguém fala: "-Hoje em dia ninguém tem mais amigos." Como é que alguém pode afirmar uma coisa dessa? Ele conhece todas as amizades do mundo? Discordo totalmente quando alguém diz isso. Adorei o post!

    Conceito Aberto

    ResponderExcluir
  4. Amei demais sua resenha e indicação, esse filme deve ser incrível mesmo. Já anotei a dica e quero assisti-lo em breve! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Vale a pena ver de novo sim senhor.
    E ouvir repetidamente Ben E. King.

    ResponderExcluir
  6. Olá Walter
    Que post lindo sobre a amizade!
    Assisti o filme e é mesmo um clássico!
    Também li o livro de contos do Stephen King, "Quatro Estações", esse é o conto do verão, vale muito também a leitura fluída e instigante.
    O filme é bem fiel ao livro.
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  7. Não vi mas pela descrição deve ser um bom filme.
    Tenho que ver.
    Um abraço e boa semana.
    Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  8. Não vi mas pela descrição deve ser um bom filme.
    Tenho que ver.
    Um abraço.
    Autografos Futebol

    ResponderExcluir
  9. Parece ser um filme bem curioso. Me deu vontade de assistir.

    Até mais,
    Emerson Garcia

    Estamos no hiatus de inverno, mas vocês podem conferir posts novos! Até o dia 05 de agosto!

    #jj #jovemjornalista #05deagosto #estreia #JJ2017B

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  10. Eu já assisti diversas vezes a este filme e realmente ele é muito bom.

    www.paginasempreto.blogspot.com.br

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. awesome ! I follow you too :)

    ;)
    NEW POST

    Check out my ♥Instagram ,Bloglovin

    Stay Gold

    ResponderExcluir
  12. É um belíssimo, um verdadeiro clássico adolescente dos anos oitenta.

    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Esse filme deve ser maravilhoso, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  14. Oi Walter, fiquei até com vontade de rever o filme depois de ler o seu post. É um retrato muito bacana mesmo dessa transição da adolescência para o mundo adulto. Um abraço!

    ResponderExcluir
  15. Falha minha, nunca assisti! Hoje em dia todo mundo é "amigo", mas só entre aspas mesmo... É difícil termos amigos de verdade. Adorei a resenha e essa reflexão <3

    Beijão, mariasabetudo

    ResponderExcluir
  16. Um bom filme
    https://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  17. wonderful film!
    i'm a new follower of your nice blog, can you follow me on my blog?:)
    https://amoriemeraviglie.blogspot.it/

    ResponderExcluir
  18. A trilha sonora é lindíssima.
    Sei se as amizades na infância não são as melhores.
    Até porque a gente nem sabe se elas nos acompanham. Geralmente, não.

    ResponderExcluir
  19. Por acaso não conhecia este filme, mas fiquei com muito interesse em ver, até porque adoro ver filmes inspirados nos livros de Stephen King!

    ResponderExcluir
  20. A amizade, a verdadeira, está meio banalizada sim! Hoje em dia toda a gente é amigo de toda a gente mas quando é preciso alguma coisa ninguém está lá para apoiar! Concordo contigo, para construir uma amizade verdadeira é preciso um longo caminho e muito empenho!

    Ainda não vi esse filme mas me parece bem interessante!

    http://sosweetgirlythings.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.