Flashback Zone: Felicity (1998-2002)

Ei pessoal! Como estão? Por aqui está tudo bem! Mais uma vez no FZ, hoje trazendo uma série dramática que acompanhei nas tardes do SBT, com uma história legal e um elenco carismático, Felicity marcou toda uma geração! Agora é hora de relembrar.

Naquele tempo eu era muito novo ainda para entender o mundo complexo da Felicity e sua turma, mesmo assim estava lá assistindo, quando decidi rever a série um tempo atrás acabei entendendo muitas coisas no desenrolar da história. Segue comigo!

Talvez seja influência (ou por ironia) do nome, mas o fato é que Felicity era uma série dramática sobre buscas. Um dos último legados da extinta emissora The WB, a série falava além da amizade em si, ou de conquistas e apesar de todo o pano de fundo pra lá de romântico, na verdade, o seriado era sobre erros e escolhas, era sobre o caminho.  A estrada para encontrar a felicidade, o amor, seu lugar no mundo… Era sobre as histórias que construímos e constroem nossas vidas. Complexo? Humano. Típica série dos anos 90!

Uma protagonista indecisa, confusa e cheia de inquietações entrou no ar em 29 de setembro de 1998. Por quatro temporadas, uma geração foi às aulas com Felicity e seus amigos. A despedida da série de J.J. Abrams foi em 22 de maio de 2002.

Atualmente, cercados por séries sobrenaturais, viciamos em tramas conspiratórias e mergulhamos em realidades futuristas. Então, é nesse momento que nosso sadismo, (ops!) digo, saudosismo de tempos nos quais o simples drama de crescer, de amadurecer, de se encontrar era o máximo! – nos traz aqui, ao Flashback Zone com Felicity.

Felicity Porter é uma estudante, que, aos 17 anos, tomou a primeira grande decisão de sua vida: ir para uma universidade de Nova York, contra a vontade de seus pais, apenas para ficar perto do garoto por quem é apaixonada. Ao chegar na Big Apple, a garota se vê sozinha, longe dos pais e a quase 5 mil quilômetros longe de casa. Tudo indica que ela tomou a decisão errada em sua vida.
Porém, o que ela julgou ter sido um grande erro acaba por se tornar o fato mais importante e decisivo de sua vida, que lhe ensinará a amadurecer de uma forma, que ela jamais esperaria. Esperando encontrar muito romance na grande metrópole, a jovem acaba descobrindo muito mais sobre si mesma.

Poster/Felicity

Dear Sally...

Os episódios normalmente iniciavam com Felicity sentada em seu dormitório com um gravador, lembrando de eventos para fazer uma fita cassete para enviar para sua amiga Sally Reardon (interpretada por Janeane Garofalo). Isso ocasionalmente fornecia um método para Felicity narrar um episódio inteiro. No final de episódios como este, muitas vezes, Felicity aparece ouvindo a "fita resposta" enviada por Sally.

Elenco principal da série


Na formatura do colegial, Felicity Porter (interpretada por Keri Russell) pede a Ben Covington (interpretado por Scott Speedman), com quem pouco falava, para deixar uma mensagem em seu anuário. As palavras escritas por ele, que mencionavam o desejo de ter conhecido ela antes, fazem Felicity mudar seus planos radicalmente, deixando de ir para a Universidade de Stanford e decidindo ir para Universidade de Nova York, onde Ben iria estudar. Essa decisão irrita seus pais conservadores, que não concordam com a ideia de ver sua filha morando sozinha em uma cidade grande. Felicity deixa sua casa em Palo Alto, rumo a Nova York, com a esperança de um futuro onde Ben estivesse incluído. Mas ao chegar lá, ela depara-se com sua primeira grande decepção ao descobrir que as palavras de Ben no anuário podem ter sido apenas mal interpretadas. Desolada logo no primeiro dia de aula, Felicity conhece uma estudante de música, Julie Emrick (interpretada por Amy Jo Johnson), que vira seu primeiro ombro amigo em meio a medos e incertezas sobre o que fazer com sua vida a partir dali. Ela também se aproxima de Noel Crane (interpretado por Scott Foley), o supervisor do andar de seu dormitório.

Felicity descobre que precisará dividir o quarto com uma estranha garota gótica chamada Meghan (interpretada por Amanda Foreman), enquanto Ben terá seu lugar no apartamento de um jovem inventor chamado Sean (interpretado por Greg Grunberg). Surgem outras figuras na vida de Felicity como Elena (Tangi Miller), uma jovem esforçada e de forte personalidade e Javier (interpretado por Ian Gomez), o bondoso gerente do Dean & Deluca, lanchonete onde Felicity e Ben ainda terão a chance de trabalhar juntos.

O trio principal, (Noel, Felicity e Ben)

Muitas garotas vão para a faculdade, mas nem todas pelo mesmo motivo. No caso de Felicity Porter, sua decisão de se inscrever no curso de medicina na Universidade de Nova York, foi motivada por uma paixão do colégio. Encantada pelo seu colega Ben Covington, Felicity escolhe a mesma Universidade que ele, mas quando chega lá, descobre que ele não está interessado nela. Mesmo assim, Felicity decide ficar e seguir em frente. Ela conhece uma estudante de música, Julie Emrick, que está em Nova York em busca de sua mãe biológica e vira sua melhor amiga. Felicity encontra também uma boa companhia em Noel Crane, o conselheiro do andar de seu dormitório, que se mostra emocionalmente atraído por ela.

Felicity divide seu quarto com Meghan, uma garota estranha e gótica , que esconde algo muito sinistro dentro de uma caixa. Ben divide o apartamento com Sean, um inventor com ideias malucas. Em meio a conflitos pessoais, paixões e incertezas, Felicity ainda consegue fazer o seu dever de casa e manter um emprego em um café chamado Dean & DeLuca, onde seu patrão gay Javier está mais do que disposto a oferecer um ombro para chorar. Isso marca o início da primeira temporada da série.

Felicity (Keri Russell) com novo visual

A segunda temporada de Felicity é celebrada como o "ano do corte de cabelo”, onde Keri Russell, a Feliciy Porter, virou a favorita dos tabloides por meio do simples ato do corte suas familiares tranças longas. No final da temporada anterior, Felicity fez sua escolha e embarcou na sua grande viagem de férias com seu namorado Ben Covington. Durante o seu segundo ano na Universidade de Nova York, Felicity passa por mudanças em sua vida pessoal. A medicina deixou de ser uma de suas certezas para o futuro e nem tudo são flores em seu relacionamento com Ben, já que existe a suspeita de uma possível traição. Até mesmo o relacionamento estável de seus pais parece estar naufragando.

O ex-namorado de Felicity, Noel Crane, começa a namorar uma nova estudante chamada Ruby (interpretada por Amy Smart), porém ele descobre que Ruby está grávida de outro homem. A ex-melhor amiga de Felicity e ex-namorada de Ben, Julie Emrick passa a morar com Ben e Sean, que tem uma queda por ela. Ela é procurada por um produtor musical, que não parece estar interessado somente em suas músicas. Elena Tyler agora divide amigavelmente um apartamento com Noel. Ela apaixona-se por um novo estudante das aulas de Química, Tracy (interpretado por Donald Faison), que se recusa a ter relações sexuais até o casamento. 


No épico episódio "Help for the Lovelorn", é apresentada, em preto e branco, uma paródia a The Twilight Zone, onde os personagens encontram-se presos na misteriosa caixa da companheira de quarto de Felicity, Meghan Rotundi.

Ben e Felicity (Scott Speedman e Keri Russell)

A série começa sua terceira temporada com a Felicity Porter em mais um ano na Universidade de Nova York. Depois de terem passado as férias separados, ela e seu namorado Ben Covington decidem finalmente morar juntos. Surpreendendo a todos, Noel Crane retorna com visual diferente e casado com a sobrinha de Javier. Tendo decidido a abandonar a Universidade para que ele possa dedicar todo seu tempo ao sua esposa, Noel é julgado pelos seus amigos e percebe que se casar com Natalie (interpretada por Ali Landry) foi um grande erro e uma decisão precipitada. Enquanto Noel procura anular seu casamento, Julie Emrick deixa a Universidade depois de revelar o que realmente aconteceu no verão com a morte de seu pai biológico.

A colega de Felicity, Elena, impaciente pelo fato de seu namorado Tracy se recusar a ter relações sexuais até o casamento, está tentada a trair o rapaz quando recebe um convite de um novo garoto da Universidade. Molly (interpretada por Sarah Jane Potts), aparece na história como uma estudante de intercâmbio de Inglês que guarda perigosos segredos. Além disso, Javier se inscreve na faculdade como calouro, e Sean está cada vez mais próximo de Meghan. Apesar de estar feliz ao lado de Felicity, Ben passa a lutar com seus conflitos internos, quando seu pai alcoólatra, Andrew (interpretado por John Ritter) está correndo grandes riscos.

Noel e Felicity (Scott Foley e Keri Russell)

A quarta e última temporada de Felicity também representa quarto e último ano da heroína na Universidade de Nova York. Após um platônico e despreocupado verão com Noel, Felicity começa a pensar nas dificuldades da vida real que ela terá que enfrentar ao terminar a faculdade. A pressão de Felicity por não ter planejado seu futuro é ampliada quando ela recebe a visita nada social de seu pai, que teme que sua filha não esteja levando sua vida a sério. Enquanto isso, Ben está de volta à cidade após reencontrar um rumo em sua vida - ele está determinado a fazer medicina. Elena e Javier acabam brigando sobre os preparativos do casamento dela, enquanto Tracy (interpretado por Donald Faison), o noivo, torna-se a nova fantasia de Meghan, deixando Sean com ciúmes.

No final da temporada, depois de conflitos, dramas e receios, é dada a Felicity uma oportunidade de refazer parte de seu passado, através de um “feitiço” lançado por Meghan - estabelecendo assim o cenário para as surpresas que levam Felicity a ter sua esperada conclusão final.

Cena final da série:


Felicity foi listada pela revista Time como uma das "100 Melhores Séries de TV de Todos os Tempos" e na revista Empire como um dos ''50 melhores programas de TV''. A AOL TV nomeou Felicity como uma das "Melhores Séries Escolares de Todos os Tempos".

Em junho de 2010, a Entertainment Weekly listou a personagem Felicity Porter como uma das "100 Maiores Personagens dos últimos 20 anos".

A série foi criada por J.J. Abrams

Felicity corta o cabelo

Mesmo com a grande popularidade conquistada na primeira temporada, os índices de audiência cairam durante a segunda temporada da série. A imprensa popular culpou, em parte, o novo penteado usado pela protagonista Keri Russell.

Conhecida por suas longas madeixas encaracoladas marcantes da personagem, Russell decidiu junto com os produtores que ela cortaria o cabelo bem curto no início do segundo ano após a sua personagem ter um rompimento áspero com o personagem Ben. A queda da audiência coincidiu com a mudança de horário da exibição da série, que passou a ser de domingo à noite. Dessa forma não ficou exatamente claro o quanto a mudança de penteado teve efeito nos números.

Em 2010, o TV Guide listou a mudança no cabelo de Felicity na posição 19 em sua lista dos "25 maiores erros em séries de TV" com vários comentaristas argumentando que o corte do cabelo era a razão pela queda de audiência que a série sofreu em sua segunda temporada.

Felicity (Keri Russell)

Considerada uma série ícone do público juvenil no final dos anos 90, Felicity tornou-se também uma referência na cultura popular norte-americana após a personagem de Keri Russell cortar radicalmente os cabelos. Isso fez com diversos programas de TV, como 30 Rock, One Tree Hill, Gilmore Girls, Buffy, a Caça-Vampiros e Sabrina, a Aprendiz de Feiticeira, passassem a citar Felicity em seus episódios.

Em 1999, Keri Russell foi premiada com o Globo de Ouro, NAACP Image Awards e a série no Emmy Awards. Ao longo de suas 4 temporadas, de 1998 a 2002, a série também conquistou nomeações em categorias do American Society of Cinematographers, GLAAD Media Awards, Satellite Awards e People's Choice Awards. Também rendeu 3 livros e 2 álbuns de trilha sonora, o primeiro deles, apresentou Amy Jo Johnson ao mercado fonográfico.

Eu comprei o CD da série, consegui em um sebo online, as canções são ótimas! Vale a pena dá uma conferida depois.

E... bônus! Felicity teve uma reunião depois de muitos anos da finalização da série.



Acredito que o sucesso da série seja por ser uma linguagem que a maioria dos jovens entendem, são situações do dia a dia que todos passam, como por decisões difíceis. A Felicity foi bastante corajosa e destemida em enfrentar seus pais e mudar todo o seu destino, mesmo tendo que sacrificar tudo para ir atrás de seu amado Ben. Claro que isso, é muita loucura. Mas, sabe? Cortando o romance do meio disso, ela foi tentar algo novo. Algo que quando tentamos fazer, o medo toma de conta. Ela rejeitou o estilo de vida pré-determinado pelos pais e resolveu traçar um caminho baseado em suas próprias escolhas. Sua primeira decisão foi cursar a faculdade em Nova Iorque. Em seu primeiro ano na universidade, ela percebeu que todos os seus atos têm suas próprias consequências e que devemos aprender conviver com isso. 

É uma série já com uns anos, mas a linguagem continua atual. É crescer, amadurecer e criar nosso próprio caminho.

E para encerrar, a abertura da série:


"Como de um lado, as expectativas podem nos inspirar, 
mas então, novamente elas podem nos derrubar." Felicity (TV Series)

Isso é tudo! Até o próximo Flashback Zone! 

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.